Águida Hettwer Poesia & Art
Deixarei meu verso, tatuado em seu peito...
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Meus amigos nada virtuais...
Águida Hettwer
 
Tomei a liberdade de contar em versos e poesia,
A nossa anistia de amizade real,
Aonde a cumplicidade faz parte do nosso dia-a dia,
Sou fã, amante assumida e incondicional!
 
Atirem-me todas as pedras que quiserem,
Só assim não terei que pagar para empilhá-las
No meu castelo, que o tempo encarregou-se,
De arquitetá-lo.
 
Pensando bem! Que mal têm...
Somos unha e carne, flor e caule,
Letra e melodia em plena sintonia,
Tantas experiências trocadas,
Em uma simples teclada.
 
Faço do teu riso o meu riso,
Aprendi a amá-lo, sem julgá-lo,
Às vezes empresto meu ombro,
Entre tantos segredos partilhamos.
 
Somos o mesclado
 De palavras revestidas de amor, sem medos,
Eis aqui o nosso segredo de felicidade.
 
 
 
19.05.2008
 
Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 19/05/2008
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários