Águida Hettwer Poesia & Art
Deixarei meu verso, tatuado em seu peito...
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


O VERSO DO POETA
 
 
De onde vêm teus versos, Poeta!
Senão dos sonhos que se materializam,
Outrora, se acomodavam em outras margens
Vertiam cristalinas águas de outras nascentes.
 
O que são teus versos poeta?
Senão, tapetes de estrelas varridos na escuridão
Oriundos de um olhar, um segredo, um pulsar
E dessa inquietude, haja ressignificação.
 
Para onde vão teus versos poeta!
Seguem o gracejo magistral das andorinhas
Deixando rastros de nuvens acostumeiras
Na pálida folha de papel, elos da ultima utopia.
 
Em que braços  adormecem teus versos poeta?
A palavra toma forma, de dois corpos formosos
Em  intensos suspiros irradiando o enlace de dois poemas.
 

                                                                        Águida Hettwer

16/03/2013
 
Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 16/03/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários