Águida Hettwer Poesia & Art
Deixarei meu verso, tatuado em seu peito...
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


Quisera trazer  nas mãos...
                                           Águida Hettwer
 
 
O perfume doce das macieiras em flor, dos jardins da infância
Conservar no olhar as descobertas e inocência de criança,
O falar manso, compreensivo e ao mesmo tempo dinâmico
De alguém que luta, vibra e sonha, enfrentando todas as tempestades.
 
 
Quisera o sopro de vida que se vestiu de verso
Da poesia recém nascida do olhar de alguém
Abrindo caminhos no percurso da luz da aurora
Encontrando no entardecer um sonho além.
 
 
Tantos segredos revelam a lágrima quente que cai
Um amor que um dia se foi sem acenar ou dizer adeus,
A alma emudece, o corpo retrai, o espírito suplica a Deus!
Lágrima dos vencidos, não se lamenta mais...
 
 
Quisera trazer nas mãos sopro de lembranças ao esquecido,
O amor cantado em prosa, voz consagrada em hino,
Sonhos modelados no andar do homem peregrino.
 
 
 
20/01/2013
 
 
Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 20/01/2013
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários