Águida Hettwer Poesia & Art
Deixarei meu verso, tatuado em seu peito...
CapaCapa
TextosTextos
ÁudiosÁudios
E-booksE-books
FotosFotos
PerfilPerfil
PrêmiosPrêmios
Livro de VisitasLivro de Visitas
ContatoContato
LinksLinks
Textos


 
Perfumar o espírito
 
        Digo que aprisionar as emoções é o mesmo se enclausurar num calabouço escuro, frio e fétido. Escuro, onde a luz se ofusca no marasmo, comodismo, na projeção de felicidade sob o jugo alheio. Frio, onde o gelo das ações arrepia a pele, nos braços da solidão faz morada, não há o calor das afetividades, diálogo tônico, e o olhar se turva na indiferença. Fétido e repugnante, os sentimentos jazem, na contaminação do ódio e maledicência. Quiçá, perfumar o espírito com a fragrância do amor. Escorre néctares de carícias, flexibilidade nos atos. Brilham estrelas de sorrisos, florindo dentro de si, jardins de humildade.
                                                                            

                                                                     Águida Hettwer

                                                                   09/02/2012

 
Águida Hettwer
Enviado por Águida Hettwer em 09/02/2012
Esta obra está licenciada sob uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original (cite o nome do autor e o link para a obra original). Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Comentários